Meus Devaneios Escritos

Blog criado em 16/ago/2012. Aqui você encontra uma miscelânea de pensamentos e sentimentos. Uma espaço para eu expor "Meus Devaneios Escritos" e compartilhar minhas ideias, opiniões acerca da vida, paixões, ... Seja muito bem-vindo(a). Entre e fique á vontade.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

A complicada arte de ver - Rubem Alves

"(...) Ver é muito complicado. Isso é estranho porque os olhos, de todos os órgãos dos sentidos, são os de mais fácil compreensão científica. A sua física é idêntica à física óptica de uma máquina fotográfica: o objeto do lado de fora aparece refletido do lado de dentro. Mas, existe algo na visão que não pertence à física.
William Blake sabia disso e afirmou: "A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o tolo vê". Sei disso por experiência própria. Quando vejo os ipês floridos, sinto-me como Moisés diante da sarça ardente: ali está uma epifania do sagrado. Mas, uma mulher que vivia perto da minha casa decretou a morte de um ipê que florescia à frente de sua casa porque ele sujava o chão, dava muito trabalho para a sua vassoura. Seus olhos não viam a beleza. Só viam o lixo. 
Adélia Prado disse: "Deus de vez em quando me tira a poesia. Olho para uma pedra e vejo uma pedra". Drummond viu uma pedra e não viu uma pedra. A pedra que ele viu virou poema. 
Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem. "Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. Não basta abrir a janela para ver os campos e os rios", escreveu Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa. O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido. 
Nietzsche sabia disso e afirmou que a primeira tarefa da educação é ensinar a ver. O zen-budismo concorda, e toda a sua espiritualidade é uma busca da experiência chamada "satori", a abertura do "terceiro olho". Não sei se Cummings se inspirava no zen-budismo, mas o fato é que escreveu: "Agora os ouvidos dos meus ouvidos acordaram e agora os olhos dos meus olhos se abriram (...)". 
Para ver o restante do texto, click AQUI.
Rubem Alves acertou o alvo ao escrever esse texto.
Muitas pessoas apesar de ter uma visão perfeita, não enxergam um palmo diante do nariz.
Ou pior, vivem acreditando que a grama do vizinho é mais verde...
Ao invés de reconhecer sua responsabilidade sobre os problemas, preferem sempre colocar a culpa nos outros, no destino, no azar, ...
Olhar o cisco no olho do outro é extremamente fácil e simples. Difícil é enxergar nossas fraquezas, defeitos e limitações da nossa própria compreensão e visão.
O mundo não é perfeito e nem todos os dias são de sol, entretanto nem por isso é necessário apenas ver o lado ruim das situações.
Saber (ou aprender) a ver sobre outras perspectivas, abrir os olhos e a mente, é uma prática necessária para aqueles que desejam o bem-estar psíquico.
E VOCÊ, o que tem visto em seu caminho???
Se tiver curiosidade, tem outro texto do Rubem Alves, super interessante, que eu publiquei em 08 de julho de 2013, cujo título é O tempo e as jabuticabas.

14 comentários:

Calu B. disse...

Sou suspeita para falar sobre o mestre Rubem, pois pra mim, ele sempre dizia o que era preciso e belo a saber.A magia do olhar completo é arte e pode ser desenvolvida por todos.Eu repetia incansavelmente para meu alunos que a cada dia temos de acordar e mirar o mundo com olhos de quem vê, ou seja, aqueles olhos que alcançam mais longe e profundamente do que apenas o visto.
Beleza de passagem revigorante esta que vc aqui nos presenteia, Sil.
Um luminoso dia e igual final de semana.
Bjkas,
Calu

Bell disse...

oi Sil

Temos que aprender a enxergar a beleza das pequenas coisas. Quem na vida fica esperando só pelas grandes coisas, se frustra.
bjokas=)

Clau disse...

Oi Sil,
Mesmo que vejamos uma avalanche de situações complexas, não
devemos deixar de enxergar coisas boas.
Nem todos os dias são de sol, mas podemos tirar proveito independente das circunstâncias...
Maravilhoso o texto de Rubem Alves!
Bjs :)

Cristiane Marino disse...

Oi Sil,

Estou voltando de férias e vim conferir as novidades…
Que belo post, adoro Rubem Alves, e fiquei muito triste com sua passagem, espero que tenha sido serena e que ele agora esteja cercado de muita luz.
Este texto que escolheu é precioso, precisamos educar o olhar para que possamos ver alegria na vida.
Bjs querida e ótimo final de semana

☆Lu Cavichioli disse...

Sensacional tua blogada, Sil. Eu não conhecia o texto e seus detalhes, vindos da mente brilhante de Rubem Alves.
É um ensaio sobre a visão, que muitos podem chamar sobre a cegueira, porque olhar e não conseguir ver além do olhar , é tarefa árdua. Para olhos que sabem ver, é só olhar pro céu em uma tarde com por de sol... você vê muita coisa.
Amei, parabéns Sil, vc fechou a semana com louvor!
bacios cara mia
Lu C.

Silvana Haddad disse...

Calu:
Também seu admiradora dos textos do Rubem Alves.
Precisamos aprimorar nossa visão de mundo constantemente....
Bjs.:
Sil

Silvana Haddad disse...

Concordo com você, Bell.
Bom fim-de-semana.
Bjs.:
Sil

Silvana Haddad disse...

Clau:
Também penso igual á você.
Dias nublados, não podem atrapalhar a nossa alegria de viver.
Bjs.:
Sil

Silvana Haddad disse...

Cris:
Perfeito seu comentário.
Precisamos de olhos atentos, pra não perder as belezas que a vida nos oferece diariamente.
Bjs.:
Sil

Silvana Haddad disse...

Oi Lu:
Nem sempre vemos coisas agradáveis, mas quando aprendemos a nos deter o que realmente interessa, aí estamos preparados para compreender as dificuldades e enfrentá-las.
Bjs.:
Sil

Beth/Lilás disse...

Silvana,
Eu também sou uma das fãs ardorosas do mestre que se foi, mas deixou como legado belíssimos textos para reflexão, como este aqui agora.
Este terceiro olho que o budismo ensina, eu li sobre ele quando era jovem, um mestre chamado Lobsanga Rampa que li e me despertou o olhar por este terceiro olho, por isso nada da beleza do mundo me passa despercebido, estou sempre ligada com a natureza à minha volta e acho que isso é que me faz feliz, mesmo morando num país que dão pouco valor a estas coisas.
Adorei reler por aqui este texto e os comentários!
Bom final de semana e beijos cariocas.


Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Sil
Vejo mar, coqueiros, corujas, garças, pescadores, barquinhos aportados... peixes sendo vendidos e fresquinhos... natureza verdejante, gente simples... vejo o meu eu e me sinto agradecida ao Criador por ter me dado tanta beleza para desfrutar em vida...
Gostei muito pois sempre diferenciei ver e enxergar... é muito distinto!!!
Bjm fraterno de paz e bem

Silvana Haddad disse...

Beth:
Não conheço o autor que você mencionou.
Mas, despertou e aguçou minha curiosidade.
Vou pesquisar sobre ele e seus ensinamentos.
Bjs.:
Sil

Silvana Haddad disse...

Rosélia:
Sinta-se privilegiada por compreender a diferença entre ver e enxergar as belezas da vida.
Bjs.:
Sil

Eu faço parte

Banner atualizado - 2016!
Agenda dos Blogs - Blog de divulgação de blogs
Banner atualizado em 29 de janeiro de 2014!!!
Agenda dos blogs
http://agendadosblogs.blogspot.com.br/

Enquete Nº 01 - 01/set/2013

Enquete Nº 01 - O que você mais aprecia em um blog?

Conteúdo

29 votos – 90%

Blogagens Coletivas

03 votos – 9%

Dicas

03 votos – 9%

Organização

09 votos – 23%

Sorteios

ZERO

Visual

06 votos – 8%

Outras opções

01 voto – 3%

Enquete Nº 02 - 01/out/2013

Enquete Nº 02 - O que mais te irrita ao acessar um blog?

Conteúdo irrelevante

01 voto – 5%

Acesso difícil

15 votos – 75%

Desorganização

01 voto – 5%

Excesso de imagens / Poluição visual

05 votos – 25%

Repetição de fotos

01 voto – 5%

Outras opções irritantes

03 votos – 15%

Enquete Nº 03 - 01/dez/2013

Enquete Nº 03 - O que é mais importante ter num blog?

Conteúdo variado e interessante

15 votos – 88%

Culinária (Receitas)

02 votos – 11%

Boas imagens

05 votos – 29%

Dicas de decoração

01 voto – 5%

Dicas gerais

03 votos – 17%

Beleza & Moda

03 votos – 17%

Poesias & Poemas

03 votos – 17%