Meus Devaneios Escritos

Blog criado em 16/ago/2012. Aqui você encontra uma miscelânea de pensamentos e sentimentos. Uma espaço para eu expor "Meus Devaneios Escritos" e compartilhar minhas ideias, opiniões acerca da vida, paixões, ... Seja muito bem-vindo(a). Entre e fique á vontade.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

(IN)Tolerância Religiosa

Desde tempos remotos, vários estudiosos se debruçaram sobre a Teologia, para conseguir explicar algo que escapa ao domínio intelectual.
As experiências com Deus são tão diversas, que é praticamente impossível descrevê-las, isso porque existe diversidade na subjetividade humana.
Então, é necessário que a tolerância religiosa esteja presente, para evitar cometer excessos na hora de lidar com as diferenças existente entre o que se considera sagrado para cada ser humano.
Para participar da VI Interação Fraterna de Natal, promovida pela amiga ROSÉLIA, escolhi recortes do livro Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, da escritora Clarice Lispector, 
O enredo do livro trata da relação amorosa entre Lóri, uma professora primária e Ulisses, um professor de Filosofia. A tensão entre eles, que tem objetivos e desejos diferentes, leva a um processo de aprendizagem e autodescoberta.
Minha escolha, foi porque o livro que tem passagens bastantes ilustrativas á respeito do tema proposto pela Rosélia. Confira abaixo:

"Não entender" era tão vasto que ultrapassava qualquer entender — entender era sempre limitado. Mas não-entender não tinha fronteiras e levava ao infinito, ao Deus. Não era um não-entender como um simples de espírito. O bom era ter uma inteligência e não entender. Era uma bênção estranha como a de ter loucura sem ser doida. Era um desinteresse manso em relação às coisas ditas do intelecto, uma doçura de estupidez. Mas, de vez em quando vinha a inquietação insuportável: queria entender o bastante para pelo menos ter mais consciência daquilo que ela não entendia. Embora no fundo não quisesse compreender. Sabia que aquilo era impossível e todas ás vezes que pensara que se compreendera, era por ter compreendido errado. Compreender era sempre um erro — preferia a largueza tão ampla e livre e sem erros que era não-entender. Era ruim, mas pelo menos se sabia que se estava em plena condição humana.
- Editora Rocco Ltda., 1998, página 44
"Nós ainda somos moços, podemos perder algum tempo sem perder a vida inteira. Mas olhe para todos ao seu redor e veja o que temos feito de nós e a isso considerado vitória nossa de cada dia. Não temos amado, acima de todas as coisas. Não temos aceito o que não se entende, porque não queremos passar por tolos. Temos amontoado coisas e seguranças por não nos termos um ao outro. Não temos nenhuma alegria que já não tenha sido catalogada. Temos construído catedrais, e ficado do lado de fora, pois, as catedrais que nós mesmos construímos, tememos que sejam armadilhas. Não nos temos entregue a nós mesmos, pois isso seria o começo de uma vida larga e nós a tememos. Temos evitado cair de joelhos diante do primeiro de nós que por amor diga: tens medo. Temos procurado nos salvar, mas sem usar a palavra salvação, para não nos envergonharmos de ser inocentes. Não temos usado a palavra amor para não termos de reconhecer sua contextura de ódio, de amor, de ciúme e de tantos outros contraditórios. Temos mantido em segredo a nossa morte, para tornar nossa vida possível. Muitos de nós fazem arte, por não saber como é a outra coisa. Temos disfarçado com falso amor a nossa indiferença, sabendo que nossa indiferença é angústia disfarçada. Temos disfarçado com o pequeno medo o grande medo maior e por isso nunca falamos no que realmente importa. Falar no que realmente importa é considerado uma gafe. Não temos adorado por termos a sensata mesquinhez de nos lembrarmos a tempo dos falsos deuses. Não temos sido puros e ingênuos para não rirmos de nós mesmos e para que no fim do dia possamos dizer "pelo menos não fui tolo" e assim não ficarmos perplexos antes de apagar a luz. Temos sorrido em público do que não sorriríamos quando ficássemos sozinhos. Temos chamado de fraqueza a nossa candura. Temo-nos temido um ao outro, acima de tudo. E a tudo isso consideramos a vitória nossa de cada dia." 
- Editora Rocco Ltda., 1998, página 47

"Alivia minha alma, faze com que eu sinta que Tua mão está dada à minha, faze com que eu sinta que a morte não existe porque na verdade já estamos na eternidade, faze com que eu sinta que amar é não morrer, que a entrega de si mesmo não significa a morte e sim a vida, faze com que eu sinta uma alegria modesta e diária, faze com que eu não Te indague demais, porque a resposta seria tão misteriosa quanto a pergunta, faze com que eu receba o mundo sem medo, pois para esse mundo incompreensível nós fomos criados e nós mesmos também incompreensíveis, então é que há uma conexão entre esse mistério do mundo e o nosso, mas essa conexão não é clara para nós enquanto quisermos entendê-la, abençoa-me para que eu viva com alegria o pão que como, o sono que durmo, faze com que eu tenha caridade e paciência comigo mesma, amém."
- Editora Rocco Ltda., 1998, página 112

9 comentários:

Alfa & Ômega disse...

Silvana, sua participação está por demais exuberante focando como tema a (in)tolerância religiosa e quem diria, usando recortes do livro de Clarice Lispector. Você tem toda razão em dizer que as experiências com Deus são muito diversas. Essa relação é íntima demais e somente cada um sabe como vivênciá-la, sempre com o respeito ao que o outro sente!Não conheço o livro, aliás fiquei com ganas de o ler por inteiro. Conheço trechos, deles frases soltas que leio por aí. Parabéns, Silvana! Abraço forte! Tenha um excelente dia!

Dorli Ramos disse...

Oi Sivana (in)tolerância é um tema muito forte, pois o mais fraco passa fome enquanto e os coronéis andam de jatinho.
A escravidão voltou em doze dupla e eu fico infeliz, acho que estamos no fim do Mundo.
Beijos
Minicontistaaa2

Gracita disse...

Oi Silvana
Você tocou no ponto mais sensível que a (in)tolerância
E abordou o tema da religiosidade usando recortes magníficos da grande Clarice Lispector
Que neste natal se faça uma reflexão e se perceba que as formas de professar a fé são válidas e agradam a Deus
Parabéns pela belíssima participação
Caríssima amiga

Desejo que você tenha no olhar o encantamento da vida
Que você tenha no coração a plenitude do amor
Que carregue em sua alma o verdadeiro significado do natal
e a certeza de que Deus a todos abençoa e caminhará
ao seu lado em todos os dias deste novo ano
que está por vir.

Feliz Natal amiga!
Um Ano novo pleno de realizações

Um beijo com meu especial carinho
Gracita

Mari B. disse...

Maravilhosos e verdadeiros trechos selecionados por ti! Foi uma leitura muito proveitosa que proporcionaste.
Abraços
Marina

Ailime disse...

Bom dia Silvana, uma excelente participação com essa selecção que me deixou deslumbrada.
Vou ter que ler de novo.
Clarice me cativa.
Desejo feliz Natal e óptimo 2016.
Beijinhos, Ailime

Roselia Bezerra disse...

"Das alturas orvalhem os céus,
E as nuvens que chovam justiça,
Que a terra se abra ao amor
E germine o Deus Salvador "

Minha amiga Sil
Fui lendo, absorvendo cada linha... até me extasiar do Numinoso que arde em si...
Tive um problema com o computador... fiquei sem net 3 dias em plena Interação de Natal...
Depois, senti que isso seria uma Inspiração para eu comentar só no final, hoje ... e assim o faço, com toda calma e gratidão do mundo.
Percebi, nitidamente, que deveria ficar no Silêncio de Maria...
Me emocionei com cada postagem... com a sua não poderia ser diferente...

Não fiques aterrorizado diante deles, pois Iahweh teu Deus, que habita em teu meio, é Deus Grande e Terrível. (Deuteronômio 7,21)

Da sua postagem, em especial, recorto:
Tolerância acima de tudo... em todas as coisas e em vias de fato sempre...
Vc mostra, exemplificando com Clarice Lispector, como é luminosa ao assimilar o que ela diz...
Tudo já nos foi mostrado mas nem tudo assimilamos adequadamente...
Vc teve empatia com esta forma de representação do Numinoso em si porque representa seu jeito de ser... bem complexo e, ao mesmo tempo, bem fundamentado... Parabéns!

Na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia.
E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar!
Gênesis 28,16-17

Fique na paz, querida e tenha um santo e abençoado Natal do Menino Deus!
Bjm festivo de gratidão por tudo e sempre.

P.S. Amanhã, saem as ressonâncias da nossa VI Interação Fraterna de Natal... espero vc por lá...

Augusto Sperchi disse...

Olá Silvana! Como está?
Adorei ler tudo que postou. Apenas as mentes críticas e isentas de proselitismo são capazes de entender plenamente o seu recado: as experiências com Deus são pessoais e intransferíveis, ou seja, ninguém pode entender o que o outro sente, digo religiosamente. Para a maioria, é preferível e mais cômodo o não-entender, porque assim não é preciso explicar, digo filosoficamente. A religião, quando não questionada, causa alienação pura, porque se entrega ao Criador o poder e o dever explícito de cuidar e prover suas criaturas, esquivando-se dos deveres enquanto humanos, digo cientificamente.
Assunto para milhares de teses, não é?
Abraços e tenha um bom Natal e um 2.016 pleno de oportunidades e boas escolhas.

Toninho disse...

Ola Silvana terminamos mais um ano e venho lhe agradecer a amavel companhia.
Desejando que em 2016 possamos estar nesta sintonia por aqui e que o Natal seja de paz e alegria e as esperanças se renovam com as bençãos do Menino Jesus.
Obrigado amiga.
Meu carinhoso abraço e beijo de paz.

Socorro Melo disse...

Olá, Silvana! Feliz Natal!

Amei sua participação. Bebi cada verso e cada frase com atençao generosa. Concordo com tudo isso em gênero, número e grau. Não conhecia essa obra da Clarice.

Grande abraço.
Socorro Melo

Eu faço parte

Banner atualizado - 2016!
Agenda dos Blogs - Blog de divulgação de blogs
Banner atualizado em 29 de janeiro de 2014!!!
Agenda dos blogs
http://agendadosblogs.blogspot.com.br/

Enquete Nº 01 - 01/set/2013

Enquete Nº 01 - O que você mais aprecia em um blog?

Conteúdo

29 votos – 90%

Blogagens Coletivas

03 votos – 9%

Dicas

03 votos – 9%

Organização

09 votos – 23%

Sorteios

ZERO

Visual

06 votos – 8%

Outras opções

01 voto – 3%

Enquete Nº 02 - 01/out/2013

Enquete Nº 02 - O que mais te irrita ao acessar um blog?

Conteúdo irrelevante

01 voto – 5%

Acesso difícil

15 votos – 75%

Desorganização

01 voto – 5%

Excesso de imagens / Poluição visual

05 votos – 25%

Repetição de fotos

01 voto – 5%

Outras opções irritantes

03 votos – 15%

Enquete Nº 03 - 01/dez/2013

Enquete Nº 03 - O que é mais importante ter num blog?

Conteúdo variado e interessante

15 votos – 88%

Culinária (Receitas)

02 votos – 11%

Boas imagens

05 votos – 29%

Dicas de decoração

01 voto – 5%

Dicas gerais

03 votos – 17%

Beleza & Moda

03 votos – 17%

Poesias & Poemas

03 votos – 17%